quarta-feira, 13 de julho de 2011


Desnudo o meu acanhado e timido coração. Percorro lentamente cada entranha da minha alma e cada substância que reside no meu desconhecido interior. Deparo-me com partículas pequenas, outras maiores e percebo que todas possuem um significado. Cada uma representa o medo de ir mais além, a desilusão dos dias menos felizes, o sofrimento das atitudes sem sucesso e o desespero em momentos de aflição. Outrora, poderiam ser partículas com um significado oposto, jamais indesejado ao meu coraçao e de cor bem mais bonita e deslumbrante aos meus olhos. Mas já nem as melhores partículas que lá residem, me despertam os sonhos agora esquecidos, os desejos que preenchiam o meu dia-a-dia com uma intensidade incontrolável. Actualmente, tudo se perdeu. Perdi a confiança em mim mesma, e estou sem forças para viver da maneira que sempre idealizei. As forças abandoram-me, deixaram-me sozinha e consigo levaram a vontade de querer ser o que sempre fui. Ser o que sempre quis. As lágrimas deslizam no meu rosto, e com elas a tristeza que provém das incertezas que se geram no meu pensamento. Sempre me considerei mais sentimental que racional, e hoje nada mudou. Continuo a deixar encantar-me. E a deixar-me levar pelo que de melhor existe no outro. Deixei-me deslumbrar por ti. Sim, por ti, que entraste na minha vida e te instalaste no meu coração da maneira mais sensivel que alguma vez sentira. Foste-me descobrindo. Desvendando cada qualidade e defeito que me complementam , e hoje, posso dizer que me conheces mais do que algum dia pensei que fosses conhecer. Aos poucos e poucos, foste acalentando o meu coração e consquitando todo o meu ser. Possuis essa infalivél caracteristica. A de admirar e contemplar o outro com esse teu jeito tao simples, mas ao mesmo tempo tão sensivél de se conhecer e dar a sentir. Em certas alturas, fazias-me crer que as discussões nunca se iriam sobrepor aos sentimentos sinceros que fomos nutrindo um pelo outro, que fomos descobrindo sentir sem barreiras nem impedimentos. Soubes-te como embalar-me nos teus encantos e mesmos nos teus desencantos. Sempre conseguimos vencer os pequenos desentendimentos, proferir sem dó nem piedade as palavras doces e ternas ao ouvido de cada um e no momento certo. Acaricias-me sempre que a fragilidade aclama o meu coração e estás ao meu lado incondicionalmente sempre que a tristeza inunda a minha alma. Não poderia pedir mais e, sinceramente ja me dás muito. Somos feitos de verdade e sinceridade. Da realidade, por vezes amarga que a vida nos concebe. E como tudo, fragilizamos, abatemo-nos e pensamos em desistir quando o desespero se apodera da nossa capacidade de suportação. É o que está a acontecer neste mesmíssimo momento. Estás longe, nao sei onde. Não sei se sentes a minha falta, se recorres ao teu telemovél esperançado por uma mensagem minha, ou um simples telefonema. Não sei se o sentimento ainda permanece. Não sei... Eu por aqui, já sinto saudades tuas, já estou inundada de medos e incertezas. Só quero que nunca dúvides do sentimento que se foi instalando gradualmente por ti no meu coração. E por mais horas que passem, por mais dias que se sigam, ou mesmo semanas, nunca perderás o lugar que já ocupaste e residiste até agora. Ainda o ocupas, mesmo que distante, mesmo que ausente. Eu ainda estou à espera do proximo abraço. Ainda estou à espera que quebres o teu orgulho e me compreendas. Ainda estou à tua espera, mesmo que as forças sejam inexistentes. Eu vou esperando, desejando que o destino seja nosso protector e cuidador nos dias menos risonhos. Adorando em todos os momentos passados ao teu lado e em todos os dias do futuro em que iremos ter a oportunidade de vinvenciar juntos. Eu adoro-te, apesar de tudo.

17 comentários:

  1. Está maravilhoso, meu amor. E que saudades destes textos teus *

    CUIDA DE TI ♥

    ResponderEliminar
  2. Também me cuido amor, obrigada de coração <3

    Andas desaparecida porquê?

    ResponderEliminar
  3. Claro, minha querida. Estamos em primeiro lugar, sempre.

    Para mim não é estranho porque já senti isso <3

    ResponderEliminar
  4. Sou tal e qual como tu. Às vezes ainda me esqueço que estou em primeiro lugar. Mas foi com o passado que aprendi porque caguei para mim e errei tanto nisso, mas pronto. É passado.

    Muitas vezes tendo tendência para gostar mais de escrever quando estou triste, não sei porquê, mas sempre foi assim.

    Quero-te bem! <3

    ResponderEliminar
  5. Não me vou esquecer disso, acredita. É bom ter-mos pessoas assim como tu que nos saibam dizer umas belas palavras tão certeiras e verdadeiras. Faz também delas, tuas. AMA-TE SEMPRE!
    Como te percebo linda, estamos com uma mau-estar terrível e depois quando depositamos todas as palavras cá para fora, parace que nos aliviamos um pouco. E é bom. Sê feliz <3

    ResponderEliminar
  6. Obrigada de coração, a sério minha querida* E volta mais vezes cá! <3
    Acredito muito bem nisso, também tenho errado bastante mas são com eles mesmo que aprendemos. Mas às vezes. Sublinho a tua última frase. É realmente muito compensador e reconfortante. <3

    ResponderEliminar
  7. Vejo aí um enorme desabafo ao fim de uma grande batalha. Essa confusão que se instala em ti é tremenda mas consegues transforma-la em maravilhosas palavras de se ler! Adorei (:

    ResponderEliminar
  8. é, asério? julgava que não :s mas ainda bem e obrigada querida :) devias era escrever mais, escreves tão bom oh :')

    ResponderEliminar
  9. pois não, mas tudo se há-de superar :) e não tens de agradecer querida, irei estar cá para ler tudinho :)

    ResponderEliminar
  10. hó minha querida catarina, a quem o dizes :)
    está lindo!

    ResponderEliminar
  11. Fico muito feliz por saber isso, minha querida! Volta sempre <3

    LY

    ResponderEliminar
  12. tocas corações com as tuas palavras :)

    ResponderEliminar
  13. gostei mesmo muito deste texto :')

    ResponderEliminar
  14. Eu também sempre tive a ideia de psicologia mas também tive a ideia da pública, portanto foram duas coisas que se contrapuseram. O primeiro ano está feito e vou continuar para a frente, ver se este já tem mais sobre psicologia:) boa sorte!

    ResponderEliminar

Abre o teu coração e exprime-te com as palavras que dele chegam (: